segunda-feira, 15 de junho de 2015

ADEQUAÇÃO OU INADEQUAÇÃO AO CONTEXTO

Adequação da linguagemEm qualquer redação, vale o bom senso, mas, além de tudo, é preciso que o texto seja adequado ao contexto. Leia e escolha:

E aí, blz? Topa da gente se encontrar sexta lá na Paulista com a Brigadeiro pra almoçar? Daí te conto com mais calma o que aconteceu aqui hoje de manhã, ok? Abs!

Caro fulano, como está a sua agenda para a próxima sexta-feira, dia 21, no horário do almoço? Precisamos conversar sobre os eventos ocorridos esta manhã na empresa. Se estiver tudo bem para você, sugiro almoçarmos em um restaurante próximo à esquina das avenidas Paulista e Brigadeiro Luis Antônio. Aguardo sua confirmação.

Quem são os interlocutores? Quem emite a mensagem e quem a recebe? Qual o contexto? Trata-se de um convite formal ou de um bilhete entre amigos?

Parece simples escolher qual das opções é a mais apropriada para cada situação. Observe agora os seguintes exemplos:

A Constituição Federal repartiu, em seus artigos 21 e seguintes, as competências legislativas entre os diversos entes políticos. Desta feita, compete à União instituir o sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos e definir os critérios de outorga de direitos de seu uso. Por outro lado, é de competência comum da União, Estados, Municípios e Distrito Federal proteger o meio ambiente. A fim de esclarecer a qual dos entes cumpre o dever de disciplinar a captação de água de um rio para irrigação de lavouras, faz-se necessário observar, em primeiro lugar, o princípio da suplementaridade.

Agricultor: antes de levar a água do rio para a sua lavoura, procure a Secretaria do Meio Ambiente do seu Município e saiba quais são os procedimentos para obter o licenciamento ambiental adequado à sua atividade. Cuidar do meio ambiente é obrigação de todos!

Cada um na sua, mas com alguma coisa em comum.

Tanto quanto nos exemplos do almoço, estes textos parecem ser dirigidos a leitores específicos, cada qual dentro de um contexto próprio. No entanto, é comum encontrar em dissertações acadêmicas trechos como o seguinte:

O licenciamento ambiental para fins de irrigação encontra sua fundamentação na Constituição Federal. Segundo o texto constitucional, compete à União legislar sobre o uso da água. No entanto, os Estados e Municípios também são responsáveis pela proteção ao meio ambiente. Por uma questão administrativa, cabe aos Municípios processar os pedidos de licenciamento. A análise da legislação pertinente ao tema, portanto, demonstra que cuidar do meio ambiente é uma obrigação de todos, cidadãos ou entes da federação. Neste sentido, é lícito concluir que todos temos algo em comum: nossa responsabilidade ambiental.

Nesse texto, há uma mistura de aspectos formais e informais que, apesar de não prejudicar a mensagem, não é adequada a um texto acadêmico, como este exemplo pretende ser.

Em outras palavras: “Em Roma, [escreva] como os romanos.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário